Bandas de rock fazem esquentes do Rock Concha

O Rock Concha está muito perto e, para aquecer as expectativas, a Íris Produções vai presentear o público que é ligado com as novidades da cena rock baiana com pockets shows de bandas promissoras de Salvador. São os Esquentes do Rock Concha, o maior festival de rock da Bahia.

A banda NoBad abriu a sequência de pockets shows na última sexta-feira com um som que mesclou clássicos do rock e de autoria própria. Na próxima quinta-feira (27), na loja do Rock Concha (2º piso do Shopping da Bahia), será a vez da Squadro, banda que mistura elementos do pós-punk, do funk-rock e da música psicodélica. Já a banda Massa Sonora fará show na loja Somos Coletivos (2º piso do Shopping da Bahia), na sexta-feira (28), onde tocará rock and roll de peso e canções românticas.

O Rock Concha acontecerá no próximo fim de semana – sábado (29) e domingo (30) – na Concha Acústica, com shows das bandas Titãs, Sepultura, Márcio Mello, Baiana System, Efeito Manada e Karol Conka. Os ingressos podem ser comprados na própria loja do Rock Concha, na bilheteria do Teatro Castro Alves, nos SACs dos shoppings Barra e Bela Vista e no site www.ingressorapido.com.br.

 

_dsc8471
A banda Squadro irá se apresentar na próxima quinta-feira na loja do Rock Concha.

O solitário punk Márcio Mello

É improvável achar alguém que nunca tenha ouvido alguma música de Márcio de Abreu Mello, mesmo que desconheça o seu nome. Aqueles que já apreciaram canções de artistas como Cássia Eller e Vânia Abreu,

Blitz, Charlie Brown jr. provavelmente já se pegaram cantarolando refrões criados por ele. Um dos maiores sucessos da cantora Daniela Mercury até hoje, “Nobre Vagabundo”, é de autoria dele, além de “Esnoba”, que foi trilha sonora da novela global Beleza Pura, executada pelo grupo Moinho.

Na lúdica década de 80, ele liderou a banda Rabo de Saia, junto com quatro musicistas baianas. O grupo se instalou no Rio de Janeiro, vivenciando de perto uma das fases mais importantes do rock nacional. De volta a Salvador, o cantor participou de alguns dos eventos mais exóticos e cultuados da cena alternativa baiana, o que nunca surpreendeu os fãs que já o acompanham há tempo; ele já experimentou pop, punk, rock, bossa e MPB.

O ecletismo musical sempre se refletiu também no seu conceito estético. Ao ver Márcio Mello, é quase impossível ter certeza de como será a sua roupa ou corte de cabelo, no dia seguinte. “Sinto grande necessidade de ter dias diferentes porque sou inquieto; acho que esse é o motivo de eu ser tão mutante. Nunca quis saber qual o motivo da minha existência como artista, prefiro acreditar que posso desempenhar múltiplos papéis na música”, diz o cantor.

Com dezessete álbuns lançados em 20 anos de carreira, o cantor tocou na Inglaterra, Espanha e Portugal; em solo português ele é, até hoje, um dos compositores brasileiros mais tocados. Em 2012, levou 20 dias na Europa gravando o seu primeiro DVD, na Holanda, Portugal e Espanha, que também utiliza imagens gravadas aqui no Brasil. Em 2015, participou novamente do Rock in Rio, num super show em homenagem a Cássia Eller, e atualmente está gravando o seu mais novo projeto, intitulado “SEXUS”.

Para entender a riqueza da história musical dele é necessário comparar o seu trabalho com as inúmeras experiências sonoras iniciadas por um ainda adolescente Márcio Mello, que, ao descobrir Bob Marley e Luiz Gonzaga, percebeu que a sua vida seria tudo, menos previsível.

Todo o vigor criativo desse autêntico roqueiro baiano poderá ser conferido no dia 29/10, na sétima edição Rock Concha, na Concha Acústica. Os ingressos podem ser comprados na loja oficial do Rock Concha, no 2º piso do Shopping da Bahia, na bilheteria do TCA, nos SACs dos shoppings Barra e Bela Vista e site www.ticketmix.com.br.

(Assessoria do artista)